04/01/2022

Força ao desenvolvimento do varejo

Em 2021, aprimoramos nossa estrutura para o mercado atender mais e mais investidores pessoa física.

 

A democratização no acesso a novos produtos e o interesse em diversificar investimentos são os pontos centrais para entender o comportamento do investidor pessoa física em 2021. Em nossas análises, verificamos que os brasileiros e brasileiras vêm cada vez agregando novas aplicações às suas carteiras, aproveitando oportunidades tanto em renda fixa e quanto na renda variável, sem se deixar limitar pela baixa disponibilidade de recursos – o valor médio de aportes, que já foi de R$ 1.500, ficou na casa dos R$ 273 em 2021.

 

No início de novembro, chegamos a 4 milhões de contas de investidores pessoas físicas cadastradas aqui na B3. Um recorde histórico! Dois aspectos se tornaram bastante visíveis na análise dos investidores que chegam à Bolsa: o aumento da regionalização, com forte crescimento nos estados do Norte e Nordeste, e a mudança geracional, com investidores jovens acessando mercado. A predominância está na faixa etária de 19 a 39 anos. A seguir, você confere alguns destaques dessa evolução.

 

Pessoas físicas na renda variável

  • 4 milhões de contas registradas na B3 (até o final de outubro/21)*
  • 1,1 milhão pertencem a mulheres investidoras
  • 3,4 milhões de CPFs únicos**
  • R$ 490 bilhões em custódia da pessoa física
  • +3,1 milhões de acessos à área logada do investidor em 2021

Perfil dos novos investidores

  • 48% têm entre 25 e 39 anos
  • 24% na faixa de 19 e 24 anos
  • R$ 273 valor médio de aporte
  • +850 mil novas contas em 2021
  • +720 mil novos investidores por CPF

Pessoas fisicas na renda fixa

  • 9,6 milhões de investidores
  • 11% de crescimento no número de CPFs no ano
  • 17% de expansão no saldo em custódia

Tesouro Direto

  • 1,7 milhão de investidores (total)
  • 41% são mulheres
  • +291 mil novos CPFs em 2021
  • + de 4,3 milhões de acessos à área logada do investidor no ano
  • + 74 bilhões de reais em custódia
  • 30 bilhões em títulos vendidos em 2021
 

*Quantidade de contas abertas por pessoas físicas em cada corretora no Brasil

**Uma mesma uma pessoa pode ter conta em diversas corretoras

 

Melhoria na experiência do investidor pessoa física

Ao longo de 2021, ampliamos o foco no investidor do varejo, com o lançamento de produtos e melhorias em processos. Veja, a seguir, alguns dos destaques do ano.

Mercado aberto às pessoas físicas

715 BDRs de ações

45 BDRs de ETF liberados para o varejo

54 ETFs disponíveis para negociação (incluindo criptomoedas)

Nova área logada do investidor

Lançamos a nova área logada do investidor pessoa física, na qual o investidor tem acesso a uma visão consolidada de suas aplicações financeiras registradas e depositadas na B3, independentemente das corretoras com as quais trabalham.

Desde o lançamento em junho de 2021 já ultrapassamos o marco de 1 milhão de diferentes pessoas acessando o novo portal.

APIs para Fintechs

Trazendo praticidade, segurança no tráfego de dados e mais liberdade para o investidor e para o mercado, desenvolvemos APIs com informações dos extratos dos investidores contendo os ativos depositados e registrados na B3. Dessa forma, o investidor pode dar o seu consentimento por meio da nova área logada do investidor para que as informações sejam compartilhadas com os clientes contratantes do produto. 

STVM Listados

Para solucionar uma pendência demandada pelos clientes, passamos adotar um novo fluxo para transferência da custódia de ativos, facilitando a gestão dos investidores por meio da nova área logada. Com a medida, é possível realizar a migração de forma mais digital, prática, rápida e segura.

Liquidez do Tesouro Direto

A mudança no prazo de liquidez diária no Tesouro Direto (Liquidação D+0 possibilita que o investidor tenha dinheiro na conta no mesmo dia.

Reconhecimento

O prêmio FOW International considerou o projeto da nova área logada do investidor, como a Melhor Inovação Tecnológica de uma Bolsa de Valores em 2021. A iniciativa reconhece as melhores e mais brilhantes inovações na indústria de derivativos no mundo.

Distribuição de incentivos para corretoras

No novo programa de incentivo a corretoras, fizemos a distribuição R$ 70 milhões. Cerca de 65% desse valor se destinou a grandes distribuidores, com Asset Under Custody (AuC) acima de 4 bilhões, e 35% para pequenos distribuidores (com AuC menor que 4 bilhões). A distribuição do incentivo demonstra a capilaridade entre as corretoras menores e maior proximidade da B3 com as corretoras.